Quarta, 23 Maio 2018

Mensagem de Páscoa de Dom Darci José Nicioli

Caros irmãos e irmãs, homens e mulheres de boa vontade, fiéis na fé em Cristo Ressuscitado e na verdadeira caridade, paz e bem!

O Brasil vive uma polarização política sem precedentes, terreno fértil onde prosperam falsas notícias que intentam confundir para dividir. Cresce o medo e campeia a insegurança entre as pessoas, no ambiente de trabalho, nas famílias e nas comunidades. Quem divulga mentiras tem como objetivo instalar a anarquia e retirar legitimidade de instituições sérias, forças vivas na construção de uma sociedade livre e democrática.

Os recentes ataques à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, amplificados pelas mídias sociais, são exemplos desse tipo de estratégia imoral e um álibi para atingir a credibilidade da Igreja Católica. Pastores zelosos e íntegros estão sendo injustamente caluniados e apedrejados “pela pedra mais dura que existe, a língua!”

É o caso de nos perguntarmos a quem interessa comprometer a reconhecida credibilidade da nossa Igreja? Com certeza, não há nada de ingênuo e desprovido de segundas intenções nas palavras ofensivas aos bispos católicos e, também, no patrocínio de atitudes revoltosas que procuram comprometer a ação caritativa milenar da nossa Igreja.

Dados oficiais, divulgados por institutos idôneos do próprio Governo Federal, dão conta da enormidade das obras assistenciais, educacionais e de saúde criadas e mantidas pela Igreja Católica, no Brasil e no mundo: milhares de asilos, escolas, creches, hospitais, casas de recuperação de dependentes químicos e de cuidado aos portadores de HIV/AIDS, etc. Está provado que substituímos grandemente o Governo naquilo que é de sua legal responsabilidade. Quem fala, escreve ou posta na internet qualquer notícia em contrário é mentiroso e quer induzir ao erro, manipular a boa fé dos cristãos com interesses pessoais.

Estamos em ano eleitoral e nosso Brasil clama por ressurreição! Não há vida onde falta trabalho, segurança, saúde, educação, saneamento básico, lazer, que são condições básicas para uma existência digna e conforme a vontade de Deus, para seus filhos e filhas. O voto, exercido com responsabilidade cidadã e compromisso cristão, é instrumento que pode transformar os mecanismos de morte em esperança de vida para todos. Eis a oportunidade de correspondermos à graça da Páscoa, pois o Senhor Ressuscitado é garantia da vida plena, vida abundante, vida para ser partilhada e multiplicada a todos.

O momento pede aos cristãos-católicos uma resposta de fé coerente e um testemunho de unidade junto aos Pastores. Falo com a autoridade das palavras de Jesus: “Quem não está comigo, está contra mim; e aquele que comigo não colhe, espalha” (Mt 12,30). Podemos afirmar que o “inimigo” sempre tentou e tentará destruir a obra de Deus, mas “edificada a minha casa, as forças do mal não prevalecerão” (Mt 16,18).

Conclamo todos para a ação concreta desta Quaresma: superar a violência da mentira com a verdade que liberta; vencer o mal pelo bem; demonstrar que somos todos irmãos, rezando também pelos nossos inimigos e participando com maior generosidade da coleta da Campanha da Fraternidade, que acontece durante a Missa do Domingo de Ramos. Dê sua contribuição pessoal e provoque seus parentes e amigos para partilhar também, através de você. Esta será nossa resposta aos caluniadores: filial acatamento às orientações dos legítimos Pastores, fé operosa, amor à nossa Igreja e caridade para com os deserdados dessa terra.

Ressurreição é graça para ser acolhida agora, é força da vida divina que a todos arrebata e faz vencedores sobre o pecado e a morte, como nos ensinam os versos do cancioneiro popular:

 

“Na vida material,

cumprindo o sagrado destino,

o Filho de Deus divino nos deu glória imortal;

deu o bem e tirou o mal

livrando-nos da má sorte,

padeceu o suplício forte como o maior dos heróis,

morreu dando vida a nós.

A vida venceu a morte!”

 

Feliz Páscoa da Ressurreição, para você e os seus!

 

+ Dom Darci José Nicioli, CSsR

Arcebispo de Diamantina MG

 

 

ORAÇÃO DO PAPA FRANCISCO

Senhor, fazei de nós instrumentos da vossa paz.
Fazei-nos reconhecer o mal que se insinua em uma comunicação que não
cria comunhão.
Tornai-nos capazes de tirar o veneno dos nossos juízos.
Ajudai-nos a falar dos outros como de irmãos e irmãs.
Vós sois fiel e digno de confiança;
fazei que as nossas palavras sejam sementes de bem para o mundo:
onde houver rumor, fazei que pratiquemos a escuta;
onde houver confusão, fazei que inspiremos harmonia;
onde houver ambiguidade, fazei que levemos clareza;
onde houver exclusão, fazei que levemos partilha;
onde houver sensacionalismo, fazei que usemos sobriedade;
onde houver superficialidade, fazei que ponhamos interrogativos
verdadeiros;
onde houver preconceitos, fazei que despertemos confiança;
onde houver agressividade, fazei que levemos respeito;
onde houver falsidade, fazei que levemos verdade.
Amem!

Quem Somos

Mitra Arquidiocesana de Diamantina
Telefone: +55 (38) 3531-1094
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Assessoria de Comunicação
Assessora:
Erika Rodrigues de Souza 
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Programador/Designer: Adm. Adriano Leão Oliveira
Coordenação do Sistema: Pe. Lindomar Rocha Mota